Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Professores do LAHMIEI conscientizam sobre o autismo em lives nas redes sociais

Professores do LAHMIEI conscientizam sobre o autismo em lives nas redes sociais

 

Desde o início do isolamento social, provocado pela pandemia de Covid 19, o Instituto LAHMIEI Autismo vem trabalhando em novas maneiras de exercer o seu papel de informar, conscientizar e capacitar o maior número de profissionais para lidar com o tratamento de pessoas autistas. Os professores do LAHMIEI já participaram de diversas lives – no Facebook, no Instagram e também no Youtube, sobre vários temas ligados ao assunto. 

Na página do LAHMIEI no Facebook, Celso Goyos e Giovana Escobal, coordenadores do Instituto, e a professora Dafne Fidelis falaram sobre como diminuir os efeitos negativos da quarentena em crianças com autismo. Os especialistas ainda responderam a perguntas, relacionadas à adaptação à nova rotina com a falta da escola, sobre como lidar com comportamentos agressivos e também sobre como aproveitar o tempo a mais com os filhos. A importância da fala para o desenvolvimento social de crianças autistas também foi abordada. 

Esses mesmos professores do Instituto LAHMIEI Autismo ainda estiveram em um encontro on-line realizado em parceria com o Centro Terapêutico em Análise do Comportamento Aplicada (ABA Center), de Jaú, no interior de São Paulo. Nesse bate-papo foi tratada, como é fundamental, a continuidade do tratamento em crianças autistas durante a pandemia. Um outro tema muito atual não ficou de fora: o ensino pela internet para essas crianças em tempos de coronavírus. 

A capacitação de profissionais em Análise do Comportamento Aplicada (ABA) - o tratamento mais indicado para o autismo, foi o assunto de várias outras lives. Segundo o professor Celso Goyos, atualmente, a formação de terapeutas, para o tratamento específico de crianças autistas, é uma grande demanda de saúde. “Como a busca por profissionais capacitados é cada vez maior, muitos oportunistas têm oferecido atendimentos sem serem especializados”, alerta o professor. 

Em parceria com a Clínica Autismo Somar, com sede em Recife (Pernambuco), o professor Celso Goyos deu dicas nas redes sociais de como identificar terapeutas bem preparados. A formação específica de profissionais também foi tema de uma videoconferência promovida pela ONG Espaço Azul, que atende pequenos autistas em São Carlos. 

Além de todas essas ações, o Instituto LAHMIEI prepara o lançamento de cursos a distância e tem disponibilizado atividades optativas online para os alunos já matriculados.